Return to site

O Que Pais De Estudantes Universitários Deveriam Saber

Por Paulo Andrade, PH.D.

Já é esperado, no final de todo o semestre letivo, alguns pais procuram os coordenadores dos cursos de graduação.

Infelizmente, não para agradecer pelos resultados que o filho alcançou, mas para obter uma satisfação sobre alguma reclamação do filho.

O número de pais que me procura é muito pequeno para isso é muito pequeno, 1 ou 2 por ano, menos 1% dos alunos dos cursos que coordeno, mas acontece.

A reclamação mais comum é:

Meu filho diz que não aprendeu nada! 

Normalmente, esta reclamação vem acompanhada de:

O professor reprovou meu filho!

Mas existem outras reclamações:

  • Professor não ensina;
  • Cobrou na prova o que não lecionou;
  • Professor persegue o meu filho;
  • E por ai vai.

Infelizmente, depois que o semestre se encerra, muito pouco posso fazer para apurar os fatos.

Será que estes problemas não poderiam ter sido relatados antes?

Em alguns casos de reclamação sobre professor, identifiquei que, na verdade, o aluno reprovou por falta. Ou seja, o aluno não vinha com frequência às aulas.

Repare que isso explica a afirmação:

O professor não ensinou nada.

O professor nada ensinou ao aluno, pois o aluno não estava presente nas aulas!

Quando apresento as faltas para os pais, eles ficam surpresos e visivelmente incomodados.

Me recordo de uma mãe que justificou as faltas do filho dizendo: 

Professor Paulo, o senhor tem que entender que as aulas começam muito cedo e meu filho tem dificuldades de acordar!

Perplexo, respondi:

Mas por que seu filho não optou por estudar a noite?

A mãe responde:

Mas nunca disseram isso a ele!

Mais perplexo ainda, respondo:

Mas esta informação está no site e, no momento da inscrição no vestibular, seu filho escolheu o turno da manhã ou da noite.

Tirando casos realmente absurdos, o fato é que muitos pais não sabem que podem monitorar o desempenho de notas e faltas do filho de casa, como já acontece em muitos colégios particulares, na cidade do Rio de Janeiro.

A grande maioria das boas instituições de ensino oferecem ao aluno uma plataforma, na Internet, para consulta de faltas, notas e do que será ministrado em cada aula.

Se os pais querem saber se o filho está faltando, basta olhar o sistema, usando o acesso do filho.

 

Pais podem monitorar o desempenho de seus filhos universitários de casa.

O que todo pai e mãe pode acompanhar sobre a vida acadêmica do filho

Além das faltas, os sistemas acadêmicos permitem ver o histórico escolar, ou seja, quantas disciplinas seu filho já cursou e as respectivas notas.

É possível verificar as notas e faltas das disciplinas em andamento.

Você tem certeza que seu filho está assistindo às aulas?

Conteúdo ministrado nas aulas

No início do semestre, cada professor prepara o seu Plano de aula, para cada disciplina.

O Plano de Aula contém a ementa da disciplina (o que é lecionado), os livros e recursos indicados como bibliografia, os objetivos da disciplinas e o mais importante:

O que será lecionado a cada aula.

O plano de aula é baseado no Plano de Ensino e no Calendário Acadêmico, que informa os dias de feriados e livres, além dos períodos de provas e início e término das aulas.

Na instituição onde trabalho, e entendo que deveria ser assim em todas, a apresentação do Plano de Aula é obrigatória. O professor deve apresentar o Plano de Aula e deixar o mesmo disponível para consulta.

Calendário de atividades

Ou Calendário Acadêmico. Como mencionado anteriormente, este documento indica todos os feriados e dias sem aula, início e fim do semestre, período de provas e datas importantes como datas de trancamento, ajustes de grade, entre outros.

Conhecer o calendário evita a prática comum de faltar as primeiras semanas de aula. 

Infelizmente, é comum estudantes aparecerem duas ou três semanas depois do início das aulas

Como justificativa, normalmente ouço "desculpe professor,  estava viajando". Ou seja, viajar é mais importante que assistir as aulas. E muitos pais são coniventes com isso !

É claro, o aluno pode tentar correr atrás e recuperar o tempo perdido, mas incomoda aos educadores a dificuldade de priorizar a educação, que é um privilégio para poucos no Brasil.

Financeiro

Parece fantasia, mas nos meus 10 anos como Coordenador de Graduação e Pós-Graduação, já aconteceu mais de uma vez. O pai ou mãe entregam o dinheiro para o filho pagar a mensalidade e o mesmo gasta ao invés de pagar. A estratégia é a seguinte: o filho reclama do curso durante todo semestre. Os professores são ruins, não aprendo nada, reclamações nesta linha. Ao final do semestre, provavelmente já reprovado em várias disciplinas, o filho quer trancar o curso. Faz todo sentido, não está aproveitando nada! O problema é que existe uma dívida de mensalidades não pagar, e esta dívida é cobrada.

Você deve estar pensando:

Meu filho nunca faria isso

É exatamente o que eu ouvi algumas vezes. Revoltados, os pais, que confiam nos filhos, ameaçam processar a Universidade, que é um erro do sistema, que é um absurdo. Minha resposta é sempre, "sim, vamos investigar, pode ter acontecido algum problema, o senhor tem os comprovantes de pagamento?". Bem, o filho perdeu. Sabe como é os jovens de hoje em dia. Mas, em um desses casos, o pai retornou, muito triste, e confessou que descobriu que o filho realmente pegava o dinheiro e não vinha a aula.

Meu filho é adulto

Sim, segundo a lei, após 18 anos, seu filho é maior de idade. Infelizmente, ser adulto não significa ser responsável. Quantos adultos não dirigem bêbados, causando acidentes? Ser adulto não significa ser responsável. 

Seu filho é responsável?

Eu não tenho filhos. Não vivi os desafios da paternidade, mas eu preciso enfatizar:

Os desafios não acabam quando seu filho entra na Universidade

É vital que você acompanhe o que seu filho está fazendo, todos os dias. Sim, todos os dias.

Sinais

Existem alguns sinais que podem indicar que seu filho está enfrentando ou irá enfrentar dificuldades.

Dificuldades de leitura

Seu filho é um analfabeto funcional? Se ele diz que não gosta de ler e tem dificuldade em interpretar textos simples, é possível. Se ele for, pode acontecer uma de duas coisas:

  1. Seu filho reprovará constantemente;
  2. Seu filho passará colando.

E sim, quando um aluno está empenhado em passar colando, ele passa. Pode não ser na primeira tentativa, talvez repita várias vezes até descobrir uma forma de enganar o professor. Ele não tem outra alternativa, quando estudar não é uma alternativa, logo, ele vai dar um jeito de passar.

Vícios, obsessões e compulsões

Não me refiro a drogas. Eu já vi alunos viciados, obsessivos e compulsivos por coisas como videogame, Internet, academia, jogos de cartas e até namoradas. Me lembro de um colega de faculdade que matava a aula, para ficar na sala da namorada ou vigiando no corredor. Sim, ele tinha problemas.

No caso dos jogadores compulsivos e viciados em Internet, é facílimo descobrir, basta acordar no meio da noite e ver o que seu filho está fazendo. Se ele está jogando videogame ou na Internet, e faz isso quase que diariamente, ele tem um problema. 

Nestes casos, vale o bom senso, se seu filho está com um comportamento estranho, é melhor investigar.

Depressão

Eu não sou psicólogo, mas sei o quão poderosas são as garras da depressão. Infelizmente, depressão virou a desculpa favorita de jovens e adultos para não encarar as dificuldades da vida. O que recomendo é procurar o auxílio de um especialista o quanto antes para verificar se há a depressão e iniciar um tratamento.

A melhor e a pior época da vida

A época da vida universitária, entre os 18 e 25 anos, é uma época desafiadora. Curiosamente, vejo que muitos pais, literalmente, "abandonam" os filhos nesta época. Afinal, "meu filho já é adulto!". Grande erro. Esta é uma das épocas mais marcantes. É a época de grandes amores, grandes realizações e grandes frustrações. Para muitos, é a época do primeiro emprego. É vital que os pais acompanhem este período com igual cuidado. Seu filho pode ser adulto, mas isso não significa que ele esteja preparado para a avalanche de mudanças. Acompanhe seu filho. Se seu filho é meu aluno, conte comigo, nada me dá mais prazer que ver meus alunos, seus filhos, alcançando o sucesso.

All Posts
×

Almost done…

We just sent you an email. Please click the link in the email to confirm your subscription!

OKSubscriptions powered by Strikingly